Vender online é uma das práticas mais comuns da internet. Será que você está fazendo da melhor forma? Para isso, dois termos precisam ser entendidos e descomplicados: o e-commerce e o checkout.

O e-commerce como a própria tradução literal explica é o comércio eletrônico do seu produto, seja ele qual for. Isso quer dizer, basicamente, que ao abrir uma loja virtual você expande o número de clientes que sua loja física atingiria para o alcance massivo da internet.

Um fator determinante para decidir seguir pelo caminho do e-commerce é o seu produto.  Ele realmente precisa compensar os gastos que esse processo demanda. Podemos falar de, pelo menos, 5 movimentos básicos para abrir um e-commerce:

1. Iniciar a formalização como Pessoa Jurídica;

2. Encontrar a plataforma que atenda suas necessidades;

3. Contratar um sistema de ERP (Enterprise Resource Planning);

4. Ter um estoque inicial seguramente calculado;

5. E claro contar com o custo inicial que você deverá levar em consideração antes de colocar seu e-commerce no ar.

Revendo os 5 passos acima é possível que você questione se o melhor caminho é começar suas vendas online com o e-commerce. Como dito antes, os principais fatores determinantes dessa escolha são: o seu produto, o volume de estoque e demanda do seu negócio.

Contudo, a escolha de uma plataforma de e-commerce, pode ser mais complexa do que se espera, por exemplo: você deverá decidir entre uma plataforma Open Source que demandará um conhecimento básico de programação. Ou uma plataforma alugada, onde você não terá exatamente uma autonomia sobre a aparência da sua vitrine, e precisará pagar um valor mensal para a mesma, mas sem se preocupar com o código por trás.

Outro exemplo de complexidade e custo é a escolha de um sistema de ERP, que nada mais é do que um sistema de gestão. Porém, empresas que apresentam uma demanda constante, ou que já atingiram uma certa maturidade no segmento em que atuam, precisam da organização específica para os setores de controle financeiro, fluxo de caixa, gerenciamento de estoque, emissão de notas fiscais, além do atendimento ao cliente, logística de entrega, entre outros.

Se até aqui você já sentiu um certo receio em identificar o e-commerce como uma solução para o seu negócio, pode ser que seguir com o sistema de checkout seja uma boa opção para você. Mais simples, menos burocrático, e com menos custos que o modelo anterior.

O que é uma plataforma de checkout e como funciona?

O checkout é a etapa final da jornada do seu cliente. É chamada como última etapa, pois é nesse momento que de fato ele irá efetuar a compra do seu produto. Você deve estar se perguntando agora “como o checkout pode ser uma estratégia diferente de um e-commerce, se basicamente está inserido nele?”

Existem plataformas de checkout onde você cadastra seu produto,  e gera um link direto de pagamento para seu cliente. Ou seja,  muitas etapas que normalmente o seu cliente passaria dentro de um e-commerce, como por exemplo, o redirecionamento para uma página de login,  não acontecem.

Porque isso é uma vantagem? Janelas que tiram o cliente do fluxo de compra para preencher dados pessoais, fazer login, ou algo do tipo, diminuem consideravelmente a sua conversão.

Imagine que ele está com tudo pronto para efetuar a compra, e ao invés de realizar o que deseja é redirecionado para uma página que pede que ele faça diversas ações.

Isso dá uma sensação de lentidão do processo de compra, alguns clientes podem até perder a paciência e acabar desistindo do produto. Com a plataforma de checkout certa isso não acontece.
Seu cliente é direcionado somente para a finalização da compra sem nenhum tipo de fricção.

Além disso, com o seu produto cadastrado em uma plataforma de checkout não é necessário que você sequer tenha um e-commerce criado, ou nem mesmo um site completo. O link que é gerado pela plataforma possibilita que você divulgue os produtos de uma forma mais rápida para o seu público alvo. Você poderá trabalhar em suas vendas por meio de anúncios de redes sociais, como Facebook e Instagram, por exemplo, com uma landing page simples.

A plataforma de checkout é, também, a intermediadora da transação entre você e o seu cliente,  garantindo que o valor seja repassado a você da forma mais segura.

Mas afinal, qual a diferença entre o checkout e um e-commerce?

A grande diferença entre as duas estratégias é que ter uma loja virtual tem mais custos fixos, como vimos anteriormente neste post. Isso porque os custos de um e-commerce independem da venda dos seus produtos, eles estarão lá no fim do mês, tenha você tido sucesso nas vendas ou não. Já com o sistema de checkout os custos são reduzidos. Ao contrário de um e-commerce, você apenas pagará uma taxa em cima do valor do produto vendido. Ou seja, o custo é sempre menor do que o seu lucro. Com isso, tudo o que você precisa para começar a vender o seu produto é se cadastrar em uma plataforma de checkout, ter uma landing page e claro, o seu próprio produto.

O checkout é a solução ideal para pequenos empreendedores, ou empreendedores iniciantes que precisam gastar sua energia para crescer o seu negócio e não gastar grande parte do seu capital inicial.

Nos próximos posts falaremos sobre tudo o que você precisa saber para escolher um checkout de pagamento para seu negócio.